Menu Mobile
Aguarde Carregando

I Simpósio Internacional de Cuidados Paliativos

Imagem do Evento: I Simpósio Internacional de Cuidados Paliativos

Os Cuidados Paliativos (CPs) representam um área relativamente nova da medicina, que vêm ganhando espaço e importância nas últimas décadas. Em oncologia, os CPs são essenciais para pacientes com câncer em diversas fases evolutivas da doença; desde momentos mais precoces, durante o tratamento sistêmico do câncer (com quimioterapia, por exemplo) até em fases finais de vida. Embora seja reconhecido o benefício dos CPs na oncologia - especialmente quando iniciado precocemente - a maior parte dos pacientes acabam sendo consultados (quando consultados) pelas equipes de CPs muito tardiamente. Diversas barreiras dificultam a integração entre as equipes de oncologia e CPs. O Hospital de Câncer de Barretos (HCB), em suas Unidades I e II, congrega equipes de oncologia clínica, cirurgia, radioterapia e Cuidados Paliativos; nesta última, especialmente, é de grande importância a atuação multiprofissional de forma interdisciplinar. Muitas pesquisas vêm sendo conduzidas no HCB visando à integração das equipes de oncologia e CPs e a melhora na assistência aos pacientes e seus cuidadores familiares. Este evento tem como foco primordial a discussão a respeito da integração entre equipes e identificação de modelos mais eficazes de CPs em nossa realidade. Além do mais, serão discutidos tópicos de interesse geral para os paliativistas, como dor, terapias alternativas e complementares, qualidade de morte e o processo de morrer.

Programa

"Integração dos Cuidados Paliativos na Oncologia"

1º Dia – 20/10/2017 (Sexta-feira) 

7:40 – 8:10 | Entrega de material
8:10 – 8:20 | Boas Vindas: Dr. Edmundo Mauad (Hospital de Câncer de Barretos)
8:20 – 8:30 | Abertura: Dr. Carlos Eduardo Paiva (Hospital de Câncer de Barretos)
8:30 – 8:40 | Vídeo Institucional

Cuidados Paliativos no Brasil: Passado, presente e a construção do futuro
Mesa Redonda: 8:40 – 10:25
Moderador
: Dr. Carlos Eduardo Paiva (Hospital de Câncer de Barretos)

Palestra 1. 8:40 – 9:10
A história dos Cuidados Paliativos no Brasil e seu ensino na graduação
Palestrante
: Dra. Graça Mota Figueiredo (Faculdade de Medicina de Itajubá MG)

Palestra 2. 9:10 – 9:40
Pesquisas em Cuidados Paliativos – Onde estamos?
Palestrante
: Dr. Carlos Eduardo Paiva (Hospital de Câncer de Barretos)

Palestra 3. 9:40 – 10:10
Integrar e multiplicar: A atuação da Academia Nacional de Cuidados Paliativos para o avanço dos cuidados paliativos no Brasil
Palestrante
:  Dr. André Filipe Junqueira dos Santos (Universidade de São Paulo/Instituto de Oncologia de Ribeirão Preto/Academia Nacional de Cuidados Paliativos)

10:10 – 10:15 | Perguntas

10:15 – 10:30 | Coffee-break patrocinado pelo Laboratório Grunenthal

10:30 – 11:00 | Simpósio Satélite - Grunenthal
Palestrante:  Dra. Angela Maria de Sousa (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo)

Integração dos Cuidados Paliativos em Oncologia
Mesa redonda: 11:00 – 12:40
Debatedores:
 Dra. Juliana Beraldo Ciorlia (Hospital de Câncer de Barretos)
Dr. André Filipe Junqueira dos Santos
Dra. Érica Boldrini Jamal Pereira (Hospital de Câncer de Barretos)

Palestra 4. 11:00-11:40
Integration of oncology and palliative care programs: searching the best model
Palestrante
: Dr. David Hui (MD Anderson Cancer Center/Estados Unidos)

Palestra 5. 11:40 – 12:20
What are the benefits of early Palliative Care in Oncology?
Palestrante:
 Dr. Camilla Zimmermann (Princess Margaret Cancer Centre, University Health Network/Canada)

12:20 – 12:40 | Perguntas

13:00 – 14:30 | Almoço

13:30 – 14:30 | Avaliação dos pôsteres pela comissão científica

Palestra 6. 14:30 – 15:20 
Chemical coping: screening, prevalence and suggested approach
Palestrante:
 Dr. David Hui (MD Anderson Cancer Center/Estados Unidos)
Moderadora: Dra. Maria Salete A. Nascimento (Hospital de Câncer de Barretos)

15:20 – 15:30 | Perguntas

15:40 - 17:10 | Avaliação das apresentações Orais pela Comissão Científica do Simpósio

15:40 – 15:50 | Presidente da Comissão Científica – Ms. Cleyton Zanardo de Oliveira - Critérios de avaliação dos trabalhos

15:50 – 16:00 | Apresentação 1:
16:00 -16:10 | Perguntas da Comissão Científica

16:10 – 16:20  | Apresentação 2:
16:20-16:30 | Perguntas da Comissão Científica

16:30 – 16:40 | Apresentação 3:
16:40 - 16:50 | Perguntas da Comissão Científica

16:50 – 17:00 | Apresentação 4:
17:00 - 17:10 | Perguntas da Comissão Científica

17:20 Fechamento do 1º dia de Simpósio -  Dr. Carlos Eduardo Paiva 

 

2º Dia – 21/10/2017 (Sábado) 

8:00 – 8:10 | Abertura: Cerimonial

 8:10 - 8:40 - Simpósio Satélite Mundipharma
Cuidado integral do paciente oncológico e discussão
Palestrante: Dr. Ricardo Caponero (Hospital Alemão Oswaldo Cruz)
Moderador: Dr. Carlos Eduardo Paiva (Hospital de Câncer de Barretos)

8:40 – 8:50 | Perguntas

 

"Resgatando a dignidade humana"

Palestra 7. 8:50 – 9:40
A morte é um dia que vale a pena viver: O que aprendi com meus pacientes em fim de vida.
Palestrante
: Dra. Ana Cláudia Quintana Arantes (Casa do Cuidar, Hospital Albert Einsten)
Moderadora: Dra. Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva (Hospital de Câncer de Barretos)

9:40 – 10:00 | Perguntas

10:00 – 10:30 | Coffee-break 

Qualidade de morte e o resgate da dignidade humana
Mesa redonda: 10:30 – 12:15

Palestra 8. 10:30-11:00
Challenges in supporting family caregivers of patients with advanced cancer
Palestrante: Dra. Camilla Zimmermann (Princess Margaret Cancer Centre, University Health Network/Canada)

Palestra 9. 11:00 – 11:30
Como estimular a busca por sentido de vida durante o processo de morrer?
Palestrante:
 Dra. Maria Júlia Kovács (Universidade de São Paulo)

Palestra 10. 11:30 – 12:00
A inversão do processo natural da vida: morte e luto em pediatria
Palestrante:
 Dra. Regina Szylit (Universidade de São Paulo)

Moderadoras:

Esp. Talita Caroline de Oliveira Valentino (Hospital de Câncer de Barretos)

Dra Érica Boldrini Jamal Pereira (Hospital de Câncer de Barretos)

12:00 – 12:15 | Discussão e perguntas

A espiritualidade e a religiosidade como formas de enfrentamento dos pacientes no fim de vida
Como eu abordo essa necessidade?

Palestra 11.12:15-12:30: Dra. Graça Mota Figueiredo (Faculdade de Medicina de Itajubá MG)

Palestra 12. 12:30-12:45: Dra. Ana Cláudia Quintana Arantes (Casa do Cuidar, Hospital Albert Einsten)

Moderador: Dr. João Carlos Resende Martins Medeiros da Trindade (Hospital de Câncer de Barretos)

12:45 – 12:55 | Perguntas

A paciente me curou do desânimo e da angústia
Palestra 13: 12:55-13:20 
Dr. João Carlos Resende Martins Medeiros da Trindade (Hospital de Câncer de Barretos)

Moderadora: Dra. Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva (Hospital de Câncer de Barretos)

13:20 – 13:30 | Perguntas

13:30 – 13:40 - Divulgação dos resultados e premiações dos melhores trabalhos

Comissão Científica: Ms. Cleyton Zanardo de Oliveira

  • Premiação: Prêmio – 1º lugar apresentação oral
  • Premiação: Prêmio – 2º lugar apresentação oral
  • Premiação: Prêmio – Menções Honrosas apresentação oral
  • Premiação: Prêmio - Melhor pôster

13:40 - 13:50  Encerramento - Dra. Juliana Beraldo Ciorlia (Hospital de Câncer de Barretos)

 

 

Comitê

Coordenadores gerais

Dr. Carlos Eduardo Paiva

Dra. Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva

Esp. Juliana Beraldo Ciorlia

 

Comissão Organizadora

Dra. Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva

Dr. Carlos Eduardo Paiva

Esp. Juliana Beraldo Ciorlia

Dra. Maria Salete de Angelis Nascimento

Esp. Cintia Helena Coutinho

Esp. Layra Minuncio Nogueira

Esp. Talita Caroline de Oliveira Valentino

Ana Paula de Araujo - Supervisor de Eventos

Bianca Cristina Pereira - Assistente Administrativo

Camila Argolo Muniz - Assistente Administrativo

Thiago Lins de Lima - Auxiliar Administrativo

Caio Fernando de Oliveira - Fotografo Científico

Nathan Almeida - Fotógrafo Científico

Kaio Ramiro da Silva Costa - Assistente Administrativo

Joyce Silva Pinto - Supervisora de Projetos

 

Comissão Científica

Ms. Cleyton Zanardo de Oliveira (Hospital de Câncer de Barretos)

Dra. Cristiane Menezes Sirna Fregnani (Hospital de Câncer de Barretos)

Dr. André Filipe Junqueira dos Santos (Universidade de São Paulo/Instituto de Oncologia de Ribeirão Preto/Academia Nacional de Cuidados Paliativos)

Resumos Aprovados
TRABALHOS ACEITOS PARA APRESENTAÇÃO ORAL 
É POSSÍVEL SER FELIZ APÓS O CÂNCER? AVALIAÇÃO DE FATORES QUE INFLUENCIAM NA FELICIDADE DE PACIENTES EM CUIDADOS PALIATIVOS EXCLUSIVOS
FACTORS ASSOCIATED WITH PALLIATIVE CARE REFERRAL AMONG PATIENTS WITH ADVANCED CANCERS: A RETROSPECTIVE ANALYSIS OF A LARGE BRAZILIAN COHORT
IMPACT OF PALLIATIVE CARE ON REDUCTION AGGRESSIVE END OF LIFE CARE MEASURES AMONG BRAZILIAN PATIENTS WITH ADVANCED CANCERS.
THE FEASIBILITY AND BENEFIT OF A BRIEF PSYCHOSOCIAL INTERVENTION IN ADDITION TO EARLY PALLIATIVE CARE IN PATIENTS WITH ADVANCED CANCER TO REDUCE DEPRESSIVE SYMPTOMS: A PILOT RANDOMIZED CONTROLLED CLINICAL TRIAL

 

TRABALHO ACEITOS PARA APRESENTAÇÃO DO POSTER
A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCEIS NA ONCOLOGIA
A DOR COMO QUINTO SINAL VITAL E COMO PRIMEIRO SINTOMA A SER ALIVIADO
A ESPIRITUALIDADE COMO FONTE DE RECURSOS DE PACIENTES ONCOLÓGICOS EM UM CONTEXTO DE SAÚDE.
A EXPERIÊNCIA DOS PAIS DURANTE O PROCESSO DE MORTE DA CRIANÇA NA UNIDADE DE ONCOLOGIA
A REPRESENTAÇÃO EDUCACIONAL DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NOS CUIDADOS PALIATIVOS ONCOLÓGICO
ABORDAGEM NUTRICIONAL DE PACIENTES EM CUIDADOS PALIATIVOS SOB A PERSPECTIVA DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL
ALIMENTAÇÃO ARTIFICIAL EM PACIENTES EM CUIDADOS PALIATIVOS EXCLUSIVOS: OPINIÃO DE ACADÊMICOS DE MEDICINA
ATENDIMENTO EM GRUPO PARA ENLUTADOS EM UM SERVIÇO ESCOLA: UMA POSSIBILIDADE?
ATUAÇÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR NA EXTUBAÇÃO PALIATIVA EM UMA UTI ONCOLÓGICA: RELATO DE CASO
ATUAÇÃO DOS CUIDADOS PALIATIVOS NA MELHORA DO PROGNÓSTICO DE PACIENTE COM LIPOSSARCOMA DE MEMBRO INFERIOR
AVALIAÇÃO DA PREFERÊNCIA DO LOCAL DE ÓBITO DE PACIENTES COM CÂNCER E A CONCORDÂNCIA DESTA PREFERÊNCIA COM SEUS CUIDADORES FAMILIARES: RESULTADOS PRELIMINARES
AVALIAÇÃO DE BURNOUT, SINTOMAS DE ANSIEDADE E DE DEPRESSÃO EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM QUE ATUAM EM CUIDADOS PALIATIVOS ONCOLÓGICOS.
AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E DE ESTIGMAS DE PROFISSIONAIS QUE ATUAM EM HOSPITAL ONCOLÓGICO QUANTO AOS CUIDADOS PALIATIVOS
AVALIAÇÃO FUNCIONAL NA TERMINALIDADE DO CÂNCER DE PULMÃO: RELATO DE CASO.
CARACTERIZAÇÃO DOS ENCAMINHAMENTOS DE PACIENTES ONCOLÓGICOS AOS CUIDADOS PALIATIVOS
CARCINOMA ESPINOCELULAR DE LARINGE EM PACIENTE COM ALTA CARGA TABÁGICA
COMUNICAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DE ATUAÇÃO EM CUIDADOS PALIATIVOS: REVISÃO SISTEMÁTICA
COMUNICAÇÃO ENTRE EQUIPE DE ENFERMAGEM E PESSOAS COM CÂNCER EM CUIDADOS PALIATIVOS E FAMÍLIA: REVISÃO INTEGRATIVA
CONHECIMENTO DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA OU GINECOLÓGICO SOBRE A DOENÇA ATUAL, SEU PROGNÓSTICO E CUIDADOS PALIATIVOS.
CONSTRUÇÃO FORMATIVA DO PROFISSIONAL DA SAÚDE PARA A ATUAÇÃO NA MORTE E NO MORRER E SUAS IMPLICAÇÕES NA ATUAÇÃO EM CUIDADOS PALIATIVOS.
CUIDADO PALIATIVO COMO LINHA DE CUIDADO INTEGRADO ORGANIZADO NO HOSPITAL MÁRCIO CUNHA
CUIDADOS PALIATIVOS DOMICILIARES EM GINECOLOGIA ONCOLÓGICA
CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI ONCOLÓGICA: RELATO DE CASO SOBRE A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA
CUIDADOS PALIATIVOS NA ACADEMIA: OS EFEITOS DE UMA LIGA ACADÊMICA DE CUIDADOS PALIATIVOS NA FORMAÇÃO DO GRADUANDO
CUIDADOS PALIATIVOS NA INTERNAÇÃO HOSPITALAR SOCIAL
CUIDADOS PALIATIVOS PEDIÁTRICOS: COMUNICAÇÃO ENTRE EQUIPE MÉDICA E FAMILIARES
DELIRIUM EM PACIENTES INTERNADOS EM UNIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS PREVALÊNCIA, GRAVIDADE E FATORES PRECIPITANTES.
DESAFIOS DA ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL PARA VALIDAÇÃO DO QUESTIONÁRIO PROFESSIONAL END-OF-LIFE ATTITUDE SCALE (PEAS): RESULTADOS PRELIMINARES.
DESENVOLVIMENTO DE RACIOCÍNIO CLÍNICO PARA CUIDADOS PALIATIVOS: ESTÁGIO OBSERVACIONAL COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO
DIVERGÊNCIAS ÉTICAS E SOCIOECONÔMICAS NA PRÁTICA DO CUIDADO PALIATIVO
ESCALA DE BARREIRAS EM RELAÇÃO AOS CUIDADOS PALIATIVOS (EBCP-22) EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA OU GINECOLÓGICO: AVALIAÇÃO PRELIMINAR
ESCLEROSE TUBEROSA E A IMPORTÂNCIA DOS CUIDADOS PALIATIVOS NA INFÂNCIA
ESTRATÉGIAS DE GERENCIAMENTO DO CUIDADO DE ENFERMAGEM NO CÂNCER DE MAMA AVANÇADO
GRUPO DE ESTUDOS EM CUIDADOS PALIATIVOS: A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO CONTINUADA JUNTO AOS CUIDADOS PALIATIVOS.
GRUPO ESTAMOS AO SEU LADO: A EXPERIÊNCIA DO TRABALHO EM GRUPO JUNTO AOS CUIDADOS PALIATIVOS
IMPORTÂNCIA DA ESPIRITUALIDADE NO CUIDADO PALIATIVO: RELATO DE CASO
INFLUÊNCIA DA ORIENTAÇÃO NO DIAGNÓSTICO PRECOCE DO CÂNCER DE VULVA
MUDANÇA NA TAXA DE ENCAMINHAMENTO AOS CUIDADOS PALIATIVOS DE PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA E GINECOLÓGICO DE ACORDO COM PROTOCOLO PADRONIZADO: ESTUDO PRELIMINAR
NEURÓLISE QUÍMICA DE PLEXO ESPLÂNCNICO PARA CONTROLE DA DOR ONCOLÓGICA NOS CUIDADOS PALIATIVOS: RELATO DE CASO
O CUIDADO PALIATIVO ONCOLÓGICO UTILIZANDO A TECNOLOGIA NO PROCESSO DE MORRER
O DESAFIO DA PALAVRA NA COMUNICAÇÃO EM CUIDADOS PALIATIVOS
O LUTO DE FAMILIARES DE PACIENTES CRÔNICOS: AS CONSEQUÊNCIAS DA AUSÊNCIA DE CUIDADOS PALIATIVOS
O USO DA TECNOLOGIA NO CUIDADO DE CRIANÇAS COM CÂNCER SEM POSSIBILIDADE DE TRATAMENTO MODIFICADOR DA DOENÇA.
PERCEPÇÃO DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SOBRE CUIDADOS PALIATIVOS E AUTOCUIDADO
PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE ACERCA DA ORTOTANÁSIA
PRIORIZAR O DESEJO DOS FAMILIARES DE AUMENTAR A SOBREVIDA OU MANTER A AUTONOMIA E A IDENTIDADE DE UM PACIENTE TERMINAL?
QUAIS AS NECESSIDADES FÍSICAS, SOCIAIS, EMOCIONAIS/PSICOLÓGICAS E ESPIRITUAIS DE PACIENTES EM CUIDADOS PALIATIVOS? ANÁLISE DE UM GRUPO FOCAL..
QUALIDADE DE VIDA EM CUIDADORES DE PACIENTES ONCOLÓGICOS EM UM HOSPITAL DO ESTADO DE SÃO PAULO, BRASIL.
QUANDO O CUIDAR É MAIS IMPORTANTE DO QUE O TRATAR.
RELATO DE CASO: A INFLUÊNCIA DO COMPORTAMENTO FAMILIAR NO CUIDADO PALIATIVO
SOBRE A MORTE E O MORRER: CONCEPÇÕES ACERCA DA FINITUDE
SUPORTE FAMILIAR COMO PILAR FUNDAMENTAL NOS CUIDADOS PALIATIVOS.
TERAPIA OCUPACIONAL E ALTA HOSPITALAR – RELATO DE CASO
TIPOS DE DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE: UMA REVISÃO NARRATIVA DA LITERATURA.
TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E VALIDAÇÃO DO QUALITY OF DYING AND DEATH QUESTIONNAIRE (QODD) PARA A LÍNGUA PORTUGUESA (BRASIL)
USO DO VENTILADOR PARA O CONTROLE DA DISPNÉIA EM PACIENTES COM CÂNCER AVANÇADO.
Sub. Trabalho

PRAZO PARA SUBMISSÃO DOS TRABALHOS CIENTÍFICOS: 10/05/2017 a 22/09/2017

Para submeter seu trabalho você deverá logar na pagina do evento (login e senha) e enviar através do dispositivo " MEUS TRABALHOS ENVIADOS"

Critérios de seleção dos trabalhos a serem apresentados

1. Processo de Avaliação

1.1. Decodificação dos resumos

Serão atribuídos identificadores (ID) únicos para os resumos inscritos para a apresentação no I Simpósio Internacional de Cuidados Paliativos, do Hospital de Câncer de Barretos, considerando a sequência de inscrição. Posteriormente, dois membros da Comissão Organizadora (que não poderão ser os mesmos da Comissão Científica), irão remover os nomes e filiação dos autores, e enviarão os resumos para o presidente da Comissão Científica. Desta forma, os avaliadores não terão acesso aos nomes dos autores e da filiação dos resumos que estarão analisando.

Importante: Qualquer resumo que contenha em seu corpo o local de desenvolvimento da pesquisa (por exemplo, Fundação PIO XII) ou qualquer informação que leve a identificação dos autores e/ou filiação será desclassificado.

 

1.2. Etapas de avaliação

O processo de avaliação dos resumos para serem aceitos para a apresentação e, posteriormente, para a definição da melhor apresentação oral e no formato pôster se dará através de três etapas.
Um membro da Comissão Científica não poderá avaliar seu próprio resumo (seja como autor principal ou coautor). Quando for necessário, a avaliação final deste resumo se dará através da média aritmética das notas atribuídas pelos demais avaliadores.

 

1.2.1. Etapa I – Adequação do resumo com o tema do simpósio.

O presidente da Comissão Científica e mais um membro da Comissão Organizadora (membro diferentes dos que realizaram a decodificação) irão avaliar de forma independente todos os resumos submetidos. Nesta etapa, será avaliado apenas se o tema do resumo é adequado ou não ao tema do simpósio. Entende-se por adequado se estiver entre os subitens da Tabela 1.

 

Tabela 1. Temas de resumos aceitos para apresentação no I Simpósio Internacional de Cuidados Paliativos, do Hospital de Câncer de Barretos

1. Estudos que tenham avaliado qualidade de vida como desfecho primário ou secundário em cuidados paliativos;

2. Estudos qualitativos que tenham avaliado diretamente ou indiretamente o cuidado paliativo;

3. Estudos que tenham avaliado medidas diretas ou indiretas ligadas à cuidados paliativos, como avaliação de satisfação de cuidados, preferências de tratamento, compartilhamento de decisões terapêuticas, sintomas, ansiedade/depressão, qualidade de morte

4. Estudos de validação de instrumentos de avaliação em cuidados paliativos;

5. Relatos ou séries de casos que discutam aspectos relacionados à cuidados paliativos;

6. Estudos que tenham realizado revisão da literatura em cuidados paliativos: revisão sistemática ou meta-análise, revisão narrativa, revisão integrativa.

*Não serão aceitas revisões bibliográficas simples, sem rigor metodológico, como o das citadas anteriormente.

7. Estudos que tenham avaliado profissionais de saúde que atuam em cuidados paliativo

Quando ao menos um dos avaliadores definir (de forma independente) que o resumo faz parte do escopo do simpósio, o resumo será então aceito e se iniciará o processo de classificação (ETAPA II). Quando nas duas avaliações, for definido que o resumo não pertence ao escopo do simpósio, este será excluído do processo de avaliação.

 

1.2.2. Etapa II – Classificação dos resumos

Os membros da Comissão Organizadora responsáveis por realizar a decodificação dos resumos irão enviar os resumos (decodificados) aceitos (na Etapa I) para os três membros da Comissão Científica junto com uma planilha em Excel. Essa planilha deverá ser preenchida de acordo com os critérios estipulados neste edital e entregue ao presidente da Comissão Científica.
Cada membro, de forma independente, irá avaliar os resumos considerando os itens da Tabela 2, atribuindo para cada item, uma nota variando de 0 (item não satisfeito) à 10 (item totalmente satisfeito).

 

Tabela 2. Critérios a serem considerados para a classificação dos resumos aceitos.

1. Originalidade científica, inovação, qualidade e relevância temática do trabalho ao tema do evento;

2. Introdução concisa, clara, informativa e objetiva, com metodologia breve;

3. Consistência teórica e coerência entre a metodologia e os resultados obtidos;

4. Apresentação lógica e clara dos resultados;

5. Resumo conciso, clareza na apresentação das ideias, compreensível e com conclusões pertinentes.

A nota de cada resumo atribuída por cada avaliador será dada pela soma dos itens analisados. A avaliação final do resumo será composta pela média aritméticas das notas válidas atribuídas pela Comissão Científica, a precisão será de uma casa decimal. Posteriormente, os resumos serão organizados de forma decrescente (da maior nota para e menor nota).
Os quatro resumos com maiores notas serão convidados a apresentar no formato oral, e irão concorrer ao título de Melhor Trabalho Apresentado. Os demais resumos serão convidados a realizar a apresentação no formato pôster e o que estiverem na posição 05 à posição 15 irão concorrer a Menção Honrosa de melhor pôster.
Em caso de empate, será considerado a maior nota no item 1 para finalizar a classificação. Se o empate persistir, será considerado o item 3.
Serão divulgados, em ordem alfabética de título, apenas os resumos aprovados para a apresentação oral.  A classificação não será divulgada.

 

1.2.3 Etapa III – Avaliação dos trabalhos apresentados

Nesta etapa, as notas atribuídas anteriormente ao resumo serão desconsideradas. Cada trabalho iniciará o processo de avaliação da Etapa III com nota 0.

 

i. Avaliação oral

Os resumos serão apresentados para a Comissão Científica durante a realização do simpósio, em dia e horário definidos pela Comissão de Organizadora. A ordem de apresentação seguirá a ordem alfabética do título. Será concedido a cada trabalho tempo de 10 minutos para apresentação e 5 minutos para arguição da banca.
Os itens a serem julgados são apresentados na Tabela 3. Em cada item, será atribuído uma nota de 0 à 10 por cada membro da banca de forma independente, posteriormente, esses itens serão somados chagando-se a nota de cada resumo por avaliador. A nota final se dará pela média aritmética das notas dos avaliadores. O vencedor será o resumo com maior pontuação (com precisão de uma casa decimal).

 

Tabela 3. Critérios a serem considerados para a avaliação das apresentações orais

1. Apresentação (gestão do tempo, capacidade de expressão oral, capacidade de síntese, resposta aos questionamentos);

2. Originalidade / Inovação Científica (potencial para gerar mudanças em condutas);

3. Rigor Metodológico (consistência teórica e coerência entre a metodologia e os resultados obtidos).

Em caso de empate, será considerado a maior nota no item 2 para finalizar a classificação. Se o empate persistir, será considerado o item 3.

 

ii. Avaliação pôster:

O pôster deverá ser exposto durante a realização do simpósio em local e data definida pela Comissão Organizadora.
Os pôsteres serão avaliados, de acordo com os itens descritos na Tabela 4. Em cada item, será atribuído uma nota de 0 à 10 por cada membro da banca de forma independente, posteriormente, esses itens serão somados chagando-se a nota de cada resumo por avaliador. A nota final se dará pela média aritmética das notas dos avaliadores. O pôster que apresentar maior pontuação receberá a Menção Honrosa de melhor trabalho apresentado no formato pôster.

 

Tabela 4. Critérios a serem considerados para a avaliação das apresentações em formato pôster.

1. Apresentação (layout - tamanho de fonte, cores, justificado, resolução, etc...);

2. Originalidade / Inovação Científica (potencial para gerar mudanças em condutas);

3. Rigor Metodológico (consistência teórica e coerência entre a metodologia e os resultados obtidos).

Nesta modalidade de apresentação, será avaliado apenas o pôster, não sendo necessário a presença do autor durante a avaliação.
Em caso de empate, será considerado a maior nota no item 2 para finalizar a classificação. Se o empate persistir, será considerado o item 3.

 

Instruções para o envio de resumos:

Os resumos podem ser apresentados em português ou em inglês, letra no estilo Times New Roman,tamanho 12, espaçamento 1,5 e alinhamento Justificado.   Devem incluir o Título, nome(s) e afiliação(ões) dos autores e devendo ser estruturados da seguinte forma:  Introdução,  Objetivos,  Materiais  e Métodos,  Resultados e Conclusões.
No máximo 300 palavras (sem contar o Título, nomes e afiliações).
*Lembrando que no corpo do resumo não poderá constar a instituição em que foi realizada a pesquisa.

 

Instruções para a confecção de pôsteres:

Observação importante:

Não será permitido pôster impresso em folhas  A4 para serem coladas no local do evento.
O formato do pôter deve seguir as seguintes instruções: O espaço destinado ao pôster será de 2 metros de altura por 1 metro de largura (na orientação retrato). O pôster deverá conter as seguintes medidas: 90 cm de largura e 120 cm de altura, na orientação retrato. Deverá conter alça ou cordinha para pendurar no local.
*Pelo  menos  um  autor  do  trabalho  deverá se inscrever  no  evento  como  participante para que o resumo possa ser avaliado.  

 

Informações

 

Local

 

 


Hotéis

 

 

 

Patrocinio
Clique aqui e confira as Fotos do Evento
Todos direitos reservados © 1999 - 2017 Hospital de Câncer de Barretos.